Seja-encontrado-uma-breve-introducao-ao-SEO

O primeira local que recorremos quando precisamos de alguma solução é o Google.
Esse hábito de buscar por solução ou informação no Google também traz para as empresas uma grande oportunidade: aparecer a um público qualificado e de forma gratuita.
É neste ponto que entra em cena o famoso, mas incompreensível SEO (Search Engine Optimization).

O SEO não é uma ferramenta, não é um aplicativo, é uma série de ações a ser realizada no seu site que facilitará o Google encontrar sua empresa no momento em que as pessoas buscam por seus serviços.
E isso vale para outras ferramentas de busca (Bing e Yahoo), porque a diferença como cada ferramenta classifica os resultados é relativamente pequena.
As ações de SEO são divididas em duas frentes distintas: On-Page e Off-Page.

As ações On-Page caracterizam-se por técnicas que melhoram aspectos externos do site, ou seja, sobre o que você tem controle (conteúdo). Já os Off-page caracterizam-se pelos aspectos internos.

Neste post falaremos sobre SEO Off-Page. Entre os principais fatores Off-Page, podemos listar:

Page Title (Título da página)

É o elemento mais importante, uma propriedade do código HTML que identifica o conteúdo da página. É aquela frase que aparece quando passamos o mouse na aba do navegador ou o descritivo do seu site na página de resultados do Google. Recomenda-se um tamanho máximo de 63 caracteres, isso porque essa é a quantia que costuma aparece no Google ao exibir os resultados de uma busca.

Meta Description

Também uma seção do código HTML onde inserimos um texto que não tem peso como fator de rankeamento, mas é aquele fragmento ou texto adicional que costuma aparecer na página de resultados de busca e serve para mostrar o que a página aborda e convencer o usuário de que vale a pena abrir para ler. Assim, preencher a Meta Description com um texto atrativo pode aumentar muito a taxa de cliques quando seu site aparecer entre os resultados.

URL (endereço da página)

Recomenda-se que todas as URL’s sejam descritivas, algo como http://site.com.br/nome-do-post, ao invés de códigos como no modelo http://site.com.br/arq321 ou também parâmetros como site.com.br/?p=12447.

Heading tags

No código de uma página é possível determinar cabeçalhos ou subtítulos que indicam a prioridade da informação. Os headings são indicados pelo código “< h1 >cabeçalho< /h1 >”  e variam do 1 ao 6, sendo 1 o conteúdo mais importante.

Atributo alt em imagens

Utilizado para facilitar a leitura de imagens. A função principal é fornecer uma descrição alternativa para a imagem, sendo então importante ter seu nome relacionado com o tema.

Domínio

Da mesma maneira que a URL (endereço) de um post deve descrever o conteúdo do mesmo, o domínio principal deve descrever de maneira simples o conteúdo do site – se isso é bom para seus usuários, para o SEO essa afirmação também é válida. Domínios com correspondência exata à suas palavras-chave geralmente não são tão fáceis de encontrar, pois a probabilidade de já terem um dono é muito grande.

Sitemap XML (Mapa do site ou Conteúdo)

Consiste em criar e enviar para o Google uma espécie de mapa do seu site. Existem algumas ferramentas que facilitam bastante a criação de Sitemaps. Se o seu site/blog utiliza a plataforma WordPress, basta instalar um plugin como o Google XML Sitemaps.

Com relação aos fatores Off-Page, podemos listar:
Número de links externos
Qualidade dos links externos
Texto âncora dos links externos
Idade de um domínio

Bom, Os fatores mencionados acima são apenas a “ponta do iceberg”.
É importante frisar que SEO é um trabalho de médio/longo prazo e que não está relacioando puramente aos fatores técnicos mencionados acima.
Envolve publicamente produzir conteúdo original e de qualidade. Uma vez feito todo este trabalho, quando o site aparecer bem nas pesquisas, será por credibilidade.

Autor: Edvaldo Mello